dormirnu - Associação Pensamentos ao Vento

Go to content

Main menu:

De acordo com uma pesquisa, menos de 1 em cada 10 americanos dorme nu. Esta é uma triste constatação considerando os fantásticos (e cientificamente comprovados) benefícios que ganhamos por não usar pijama dormindo com o nosso fato de nascimento. Confira estes benefícios de saúde surpreendentes que vão desde o melhorar do equilíbrio hormonal e humor, até à redução de gordura da barriga, mais sexo e outros benefícios.

Aumente as suas hormonas do antienvelhecimento
Muitas pessoas gostam de se sentir confortáveis na hora de dormir, mas um ambiente de sono muito quente pode parar o arrefecimento natural do corpo enquanto dorme. Mantendo o seu corpo ou o seu quarto muito quente (acima de 21o) irá interromper a libertação das principais hormonas do antienvelhecimento, melatonina e crescimento. Quando dormimos em total escuridão, a melatonina é libertada provocando um pequeno, porém crítico, arrefecimento do corpo. À medida que a temperatura do corpo desce, a hormona do crescimento é libertada e faz a sua magia regenerativa.
De facto, o próprio sono tem sido apontado como uma espécie de pílula mágica precisamente porque estimula a liberação dessa hormona rejuvenescedora. Num estudo publicado na revista "Sleep", os pesquisadores demostraram que é possível obter doses seguras e ideais da hormona do crescimento, e até mesmo melhorar o desempenho atlético, apenas por conseguir um sono profundo e restaurador.
É também bom para sua saúde de outras formas: os pesquisadores descobriram que as pessoas com tensão arterial normal ou alta experienciaram uma redução de 20 a 30 por cento da tensão arterial e de 10 a 20 por cento de redução na frequência cardíaca durante o sono.

Melhor composição corporal
Como mencionado, pesados cobertores ou roupas de cama (devido ao calor gerado), impedirão a liberação da hormona do crescimento, o que significa que não vai queimar gordura enquanto dorme ou beneficiar da reparação noturna dos ossos, pele e músculos.
A hormona do crescimento (HGH) afeta praticamente todas as células do corpo. É essencial para a reparação de tecidos, construção muscular, densidade óssea e composição corporal saudável. Pessoas que dormem menos de seis horas por noite podem ser três vezes mais propensas a desenvolver uma condição que leva a diabetes, doenças cardiovasculares e, por sua vez, ao aumento de peso, de acordo com pesquisadores da Universidade de Warwick. Quando o sono é insuficiente, as hormonas do cortisol e da fome surgem, causando um aumento correspondente na insulina. Também irá ocorrer uma diminuição na queima de gordura e hormonas controladoras do apetite.

Durma mais profundamente e por mais tempo
A pesquisa demonstrou que certas formas de insónia associadas à deficiente regulação da temperatura corporal e da incapacidade para arrefecer à noite é o suficiente para desencadear uma fase mais profunda do sono.
Num estudo alemão, cientistas vestiram fatos térmicos aos participantes para diminuir a temperatura da pele em menos de um grau sem afetar a temperatura corporal. O resultado? As pessoas não acordaram tanto durante a noite e a percentagem do sono despendido nos estádios 3 e 4 (sono profundo) aumentou.
Em indivíduos idosos, uma diminuição de 0,4oC na temperatura da pele causou um declínio na probabilidade de acordar cedo de manhã de 0,58 para 0,04. E, acredite ou não, você não sua nem treme durante o sono REM, por isso não receie livrar-se das camadas pois isso não o fará sonhar com o congelador.

Baixe o cortisol e a gordura da barriga
À medida que arrefece à noite e a hormona do crescimento aumenta, o cortisol também irá diminuir com os padrões de sono saudáveis. Entre as 22:00 e as 02:00 é o momento em que o seu corpo vai verdadeiramente descansar e recuperar (e o cortisol deve estar pelo mínimo). Às 2:00, as glândulas suprarrenais (glândulas do stress) começam a trabalhar para produzir cortisol, em preparação para o dia seguinte, com o seu pico às 4:00 e, em seguida, deve, naturalmente, atingir o seu ponto mais alto por volta das 6:00, mesmo no momento certo para se levantar e sair da cama a sentir-se energizado.
Nas noites em que não dorme o suficiente, vai acordar com um nível de cortisol anormalmente alto. Isso é conhecido por despertar o apetite, especialmente para alimentos de reconforto (bolos, biscoitos, etc.), aumentar a tendência para comer demais, bem como a tensão, a ansiedade e a gordura da barriga, mesmo em pessoas habitualmente magras.
Altos níveis de cortisol enfraquecem o sistema imunitário do corpo, aumentam a pressão arterial, o colesterol e o apetite, perturbam os padrões normais de sono, diminuem a libido e aumentam o desejo por açúcar e hidratos de carbono. Contribuirá também para outros desequilíbrios hormonais e condições de saúde, incluindo a tensão pré-menstrual, infertilidade, doenças da tiroide e açúcares sanguíneos anormais.

Ode à oxitocina
Se você e seu parceiro dormem nus, podem estar colhendo os benefícios da chamada hormona da felicidade. O toque da pele com pele (com a intimidade, uma massagem, a relação sexual, ou abraçar) é tudo o que é necessário. Também envolvida na resposta sexual e orgasmo, a oxitocina neutraliza o stress e a depressão, combatendo os efeitos nocivos do cortisol e reduz a pressão arterial. Também tem demonstrado que melhora a motilidade do intestino e reduz a inflamação intestinal. Outro bónus? Mais... oportunidades. Vamos enfrentá-lo, não há nada que faça o seu parceiro perder o “apetite” mais rápido do que um pijama de flanela dos pés à cabeça. E os orgasmos são a melhor ajuda da natureza para o sono.

Traduzido e adaptado por José Luís Vieira a partir de:
http://www.huffingtonpost.ca/natasha-turner-nd/sleeping-naked_b_3381630.html
em 12/08/2014
Back to content | Back to main menu