maentendidos - Associação Pensamentos ao Vento

Go to content

Main menu:

Muitas pessoas  encontram no naturismo uma excelente forma de liberdade e relaxamento.  No entanto, o naturismo (o mesmo que outros referem como nudismo) é um  dos muitos estilos de vida mal entendidos pela população em geral.  Tomemos um pouco de tempo para explorar o naturismo e desmistificar os  equívocos que muitos conceberam e concebem acerca deste estilo de vida  "exótico".

10 - Atos sexuais
Equívoco: Os espaços e eventos naturistas são locais se atividade sexual.

Este é o mais errado dos equívocos acerca do naturismo. De facto, em qualquer local onde o naturismo é praticado, é estritamente proibido o exibicionismo, o voyerismo , bem como qualquer atividade sexual e tais tipos de conduta resultam na imediata expulsão do prevaricador e a consequente impossibilidade de voltar a ser admitido. A atividade sexual é tão aceite num espaço ou evento naturista como em qualquer outro local público e os naturistas são sempre encorajados a denunciar esse tipo de conduta à organização ou gerência das instalações.

9 – Sexy
Equívoco: Naturismo é sexualmente estimulante.

Muitas pessoas, ao experimentarem o naturismo, surpreendem-se por notarem que não se sentem sexualmente excitadas com a experiência. Muitos homens até têm medo de experimentar este estilo de vida com medo de terem uma ereção. No entanto, os empreendimentos naturistas normalmente deixam bem claro aos homens que tal raramente acontece e quando acontece basta um mergulho na piscina ou simplesmente virar de barriga para baixo. Nos eventos e espaços naturistas, os participantes encontram tanta variedade de atividades ou locais a conhecer que uma ereção vai ser a última coisa em que se pensa. Muitos naturistas até se esquecem que, tanto os próprios como os outros, estão nus. Atualmente, as pessoas que frequentam um espaço naturista chegam à conclusão que têm menos probabilidade de ter uma ereção do que quando frequentam praias ou piscinas onde as pessoas usam fatos de banho, pois hoje em dia os fatos de banho chamam a atenção para as partes que é suposto ocultarem.

8 – Brasas
Equívoco: Nudistas têm corpos atrativos

Mais uma vez, um engano. Naturistas têm todo o tipo de corpo; qualquer tipo, tamanho ou forma de corpo que se vê no dia-a-dia. As pessoas que praticam naturismo são de toda a espécie de tamanhos, todas as idades e de todos os estratos sociais. Muitas pessoas têm receio de experimentar o naturismo porque acham que são muito gordas, têm uma cicatriz ou apenas porque não se parecem com um modelo. Qualquer um pode ser naturista e ninguém vai gozar com outro ou fazer comentários acerca do corpo dos outros. Naturismo não é um concurso de beleza.

7 - Só para adultos
Equívoco: Naturismo é só para adultos

O naturismo dá as boas vindas às crianças e até encoraja as famílias com crianças a fazerem-se acompanhar dos filhos. As crianças são muito entusiastas com o naturismo porque ainda não aprenderam a sentir vergonha acerca do próprio corpo ou do corpo dos outros, ou mesmo a relacionar nudez com sexo. Muitos espaços naturistas até possuem áreas e atividades próprias para crianças. No entanto, as crianças só são autorizadas a entrar quando devidamente acompanhadas pelos pais ou tutores legais e os familiares, responsáveis pelos espaços e mesmo os outros naturistas estão sempre atentos a quem pretenda tirar partido das crianças.

6 – Roupas
Equívoco: Naturistas andam sempre despidos

Este é o único equívoco que até possui algo de verdade. Os naturistas não usam roupa sempre que tal seja lhes possível, mas vestem-se sempre que o frio ou a chuva a isso obrigue, ou até mesmo num churrasco ou perto de um forno. Crianças naturistas que ainda não sabem usar a casa de banho usam calções ou uma fralda na piscina. No inverno, os espaços naturistas normalmente encerram ou os proprietários encontram alternativas, como por exemplo piscinas cobertas e aquecidas, ginásios ou instalações desportivas adequadas. Apesar de tudo isto, qualquer um que visite um espaço naturista é encorajado a despir-se imediatamente, ou logo após a sua chegada, como forma de desencorajar os espreitas (mirones)

5 – Pervertidos
Equívoco: Os naturistas são pervertidos, esquisitos ou todo o tipo de pessoas com gostos sexuais estranhos.

De modo algum. Normalmente, os naturistas são pessoas abertas, compreensivas e extremamente amistosas. Na verdade, provavelmente não se lembrará, mas houve dias em que pôde andar a cirandar pela casa com o seu fato de nascimento. Os membros que são mais velhos que pequenas crianças são simplesmente mais velhos ou versões adultas dessas pessoas. Os naturistas tendem a ser compreensivos, de mente aberta e com vontade de ouvir os pensamentos, pontos de vista e opiniões dos outros. São amigáveis e abertos a praticantes recentes e normalmente sentem repulsa só pelo pensamento em pornografia ou imoralidades sexuais.

4 – Assexuais
Equívoco: Os naturistas são assexuados

Algumas pessoas pensam que por não tratarem a nudez como algo sexual, os naturistas renegam a sexualidade. Na verdade, os naturistas casam e reproduzem-se tal como a Natureza pretende. Apenas não incluem a atividade sexual no seu estilo de vida pois tal não seria favorável a uma atmosfera familiar inocente e iria perpetuar o equívoco geral de que toda a nudez é sexual. Os naturistas são seres sexuais tal como outro humano qualquer, mas praticam as suas atividades em privado, nos seus quartos, entre o casal apenas.

3 – Privacidade
Equívoco: Naturistas não têm qualquer sentido de privacidade

Apesar dos naturistas se sentirem confortáveis quando despidos, tendem a ser particularmente tímidos com câmaras e possuem aspetos das suas vidas dos quais o mundo não precisa tomar conhecimento. Lá porque alguém está nu, os outros não devem interpretar isso como um sinal para tratar a sua vida como um livro aberto ou tirar fotografias como bem entendem. Na maioria dos espaços naturistas a fotografia é restrita ou mesmo proibida e tirar fotografias a crianças (mesmo fotos inocentes) é determinantemente proibido, de modo a parar espreitas e molestadores. Do mesmo modo, quando alguém se torna membro de um clube naturista, o clube mantém a sua informação confidencial, tal como a informação pessoal de qualquer cidadão em qualquer espaço público.

2 – Ilegal
Equívoco: Naturismo é ilegal

Algumas pessoas pensam que os empreendimentos naturistas são uma espécie de mercado negro, que mantêm o estilo de vida secreto e desconhecido dos agentes da lei e autoridades, com medo de serem presos e acusados. Na realidade não se pode generalizar a nível mundial, mas na maioria dos países as leis não visam apenas o naturismo. Na maioria dos países é simplesmente ilegal estar nu em locais públicos e os agentes da autoridade tratam os empreendimentos naturistas como estando isentos dessa lei, pois todos os visitantes acordam em estar nus e o espaço está afastado da vista do público. Muitos naturistas publicitam e comunicam o seu estilo de vida nos media e os agentes da autoridade tratam-no como uma causa legítima. Alguns naturistas são, eles próprios, agentes policiais, juízes e advogados, No entanto, existem alguns locais onde este equívoco é real. No estado do Arkansas (E.U.A) e em alguns países, como o Irão, Iraque e Arábia Saudita o naturismo é ilegal. Por vezes a polícia leva a cabo detenções sem qualquer valor, como forma de repressão numa praia naturista, por exemplo, ou detém familiares por tirarem fotografias inocentes dos seus filhos, mas, nestes casos, os tribunais normalmente dão ouvidos à razão e retiram as queixas por serem insubstanciais e não terem qualquer base legal.

1 – Novidade
Equívoco: Naturismo é uma novidade e despropositado na história da humanidade

O Homem começou nu, tanto na bíblia como na história. Alguns acreditam que o Homem começou a usar roupa para se manter quente. Então, ao longo do tempo, as roupas começaram a estar conotadas com posição e classe social. Aos poucos, o vestuário evoluiu até ao ponto em que um corpo estar sem roupa passou a ser tabu. No entanto, se visitarmos as antigas catedrais em Inglaterra, podemos ver muitas estátuas inocentes de pessoas despidas e muitos grandes artistas, como Renoir, Donatello e Michelangelo, representaram indivíduos nus. Os clubes e empreendimentos naturistas na América do Norte são relativamente recentes, um movimento com cerca de um século, mas o fato de banho é também uma criação recente, posterior às pessoas usarem as saunas e nadarem nuas. Quando o fato de banho foi criado, há cerca de um século, cobria grande parte do corpo mas tem vindo a cobrir cada vez menos com o decorrer do tempo. Se vestíssemos o fato de banho que hoje usamos, andássemos cem anos para trás e fossemos para a praia, provavelmente seriamos presos, mas se andássemos duzentos anos para trás, as pessoas perguntariam porque estávamos vestidos.

Traduzido e adaptado por José Luís Vieira a partir de
http://listverse.com/2011/02/23/top-10-misconceptions-about-nudism/
Back to content | Back to main menu