vergonhacorpocrianca - Associação Pensamentos ao Vento

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Como acabar com a vergonha do corpo nas crianças

Mais de 50% dos jovens na Dinamarca pensam que é embaraçoso tomarem banho com outros jovens depois do desporto. Isto é um grande problema porque também abarca preconceitos sobre o próprio corpo.

O problema
Na Dinamarca, tal como em muitos outros países, há desporto nas escolas. A questão é que mais de 50% dos jovens não quer tomar banho depois do desporto porque acham que é embaraçoso.

Um artigo no jornal dinamarquês Jyllands Posten relata uma entrevista a duas jovens de 13 e 16 anos. Mie, de 13 anos, refere que há uma fila de estudantes para o vestiário dos professores (que têm autorização para usar) porque eles têm demasiada vergonha de estar nus em frente dos outros estudantes. Ela diz “Muitos acreditam que as crianças pensam que a nudez é estranha, mas eu penso que maioritariamente são os adultos que pensam que é estranho estar nu. Isso faz as crianças sentirem o mesmo”.

Eu acredito que ela tem razão.

Eu tenho um filho e ele não pensa muito acerca da imagem corporal e da nudez, mas já percebemos que quando eu e a minha mulher falamos acerca de “estarmos a ficar um pouco redondinhos e que devíamos fazer exercício”, ele também começa a falar acerca de tamanho. Creio que os pais devem pensar muito mais sobre os sinais que transmitem às crianças. As crianças aprendem imenso com os pais e quando nós, como pais, acreditamos que o corpo não é perfeito como está e temos vergonha acerca do próprio corpo, os nossos filhos vão sentir-se da mesma forma.

Soluções

Na minha opinião pode-se resumir a uma única frase: “Assumir responsabilidade”

Assumir responsabilidade como pais e pensar sobre que sinais enviamos para os nossos filhos e lembrar que os nossos atos também vão influenciar a forma como os nossos filhos de vão comportar. Quer realmente que as crianças tenham problemas com a própria imagem corporal, com a sua autoestima e que tenham vergonha de si próprios? De certeza que não é o que quero para o meu filho. Quando nós, como pais, temos medo de mostrar o nosso corpo nu aos nossos filhos, o prejuízo é bem maior do que aquilo que pensamos. Talvez possa pensar que os está a proteger, mas em vez disso está a tornar o corpo em algo vergonhoso. Se uma criança não pode olhar para um corpo nu normal, ela vai aprender com os media onde todas as fotografias são de corpos perfeitos e alterados com recurso a programas informáticos de melhoramento de imagem, e estes não são corpos com os quais eu quero que os meus filhos se comparem.

Da mesma forma que os pais devem assumir a responsabilidade, também a sociedade deve assumir responsabilidade. Devemos construir a nossa cultura de forma a que respeite o corpo humano tal como ele é e não valorize o corpo retocado informaticamente. Podemos fazer isto, se todos juntos pararmos de ter medo de amamentar em público, pararmos de ter medo de ver uma mulher em topless num parque ou na praia, pararmos de ter medo de as pessoas serem diferentes e pararmos de ter medo do corpo nu.

Se tem medo de olhar para o corpo nu, o que a/o assusta? Creio que a maioria das pessoas que se assusta ou se ofende com a nudez do corpo, na realidade tem medo do próprio corpo e da sua imagem corporal. Em vez disso, deveria olhar bem para si própria/o e pensar o que pode mudar para que se sinta mais confortável na sua própria pele.

Benefícios

Existem muitos benefícios em resolver o problema da imagem corporal entre as crianças e jovens. A sociedade gasta muito dinheiro em psicólogos, psiquiatras, etc., apenas porque as pessoas não conseguem atingir a imagem corporal apresentada pelos media. Este dinheiro deveria ser gasto de forma diferente. O maior benefício é, evidentemente, para cada um daqueles que não precisa de lidar com a vergonha corporal e a baixa autoestima.

Frederikke, de 16 anos, do tal artigo do Jyllands Posten, coloca muito bem a questão “Sempre fui capaz de acompanhar como o corpo vai ficar na realidade, ao invés de apenas imaginar como deveria parecer através dos media.” Que mais pode desejar para além do seu filho ter uma noção natural e saudável da forma como o seu corpo se desenvolve? É assim que todas as crianças devem crescer e não a preocuparem-se se o seu corpo é perfeito.

Traduzido e adaptado por José Luís Vieira a partir do artigo de Peter Terp
http://spotnaked.com/kill-childrens-body-shame/5518/
em 05/08/2016
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal